Boas...

Este fórum destina-se a todos os amantes de plantas carnívoras.

O nosso objectivo é criar uma comunidade com o mesmo gosto especial por estas plantas maravilhosas. Por favor divulgue o nosso forum para a comunidade crescer e podermos aprender cada vez mais uns com os outros.

Agora entre nela e venha falar deste tema tão interessante.

Os meus cumprimentos...

    Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Compartilhe
    avatar
    luis zhang
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Drosophylum lusitanicum
    Mensagens : 646
    Data de inscrição : 09/05/2010
    Idade : 24
    Localização : Porto

    Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por luis zhang em Sab Abr 14, 2012 7:56 am

    ORCHIDACEAE
    Foram as plantas carnívoras que me fizeram olhar para estas coisas do reino das couves a que chamamos plantas. No entanto foram as orquídeas que me enfeitiçaram verdadeiramente pela sua tremenda beleza e biologia. Espero que este pequeno artigo consiga mostrar um pouco deste mundo orquidofilo Very Happy



    Origem do nome

    O nome orquídea vem do grego όρχις (órkhis) que significa testículo e ειδος (eidos) que significa: aspecto, forma; em referência ao formato dos dois pequenos tubérculos que as espécies do gênero Orchis apresentam. Como este gênero foi o primeiro gênero de orquídeas a ser formalmente descrito, dele derivou o nome de toda a família.


    Variedade

    A família Orchidaceae é composta por 21,950 a 26,049 espécies distribuídas por 880 géneros. (Isto sem incluir os mais de 100 000 híbridos naturais ou artificiais)
    Isto significa que o numero de espécies de orquideas é mais do dobro das das Aves, o quadruplo dos mamiferos e representa 6 a 11 % das plantas produtoras de semente.

    Distribuição

    As orquideas ocorrem em quase todo o tipo de habitats com excepção para sitios com neve permanente, para os desertos mais secos e para os picos mais altos (mais de 5000m de altitude)
    Em Portugal existem orquideas de norte a sul do país.

    Como crescem

    Para conseguirem crescer em tantos habitats diferentes as orquideas tiveram que adaptar diversas formas de vida:

    Orquideas terrestres: crescem directamente no solo

    Orquideas litófitas: Orquideas que crescem em rochedos, preferencialmente calcários.

    Orquideas epífitas: Orquideas que crescem em cima de outras plantas.

    Orquideas saprófitas: Orquideas que não possuem clorofila e consequentemente não dependem do sol. Servem-se de relações simbioticas com fungos para sintetizarem os nutrientes do solo. Raramente são cultivadas sendo ainda mais raro conseguir cultiva-las de semente.

    Orquideas parasitas: São parecidas com as saprófitas, contudo, os fungos a que elas se associam vão buscar os nutrientes a outras plantas e não ao solo.

    Tambem têm duas formas de crescimento (Atenção! Não confundir com formas de vida faladas anteriormente)

    Crescimento Monopodial:é um termo da botânica que se refere à maneira de brotação das plantas que crescem verticalmente, de gemas em suas terminações ou ápices. A maioria das árvores apresenta este tipo de crescimento.

    Crescimento Simpodial: é um termo da botânica que se refere à maneira de brotação das plantas vasculares que crescem lateralmente, de gemas em sua base e não em suas terminações ou ápices. As bananeiras, helicônias e a maioria das orquídeas apresentam este tipo de crescimento


    Reprodução

    Podem-se reproduzir de duas maneiras: Vegetativamente e sexualmente (por semente)

    No processo vegetativo é criado um clone da mesma planta. Na natureza as plantas apresentam este comportamento de diversas formas. Dois exemplos:

    keikis a partir da aste floral em Phalaenopsis:



    Acumulação de plantas por crescimento sinpodial (neste exemplo temos um Paphiopedillum) :



    Em cultivo podemos dividir as plantas propagadas das formas anteriores:

    Neste video mostra um exemplo de como dividir um Cymbidium no minuto 1:55 :



    E podemos ainda clonar milhares de plantas a partir de uma planta especial por divisão de um meristema em meio estéril (conhecido por propagação "in vitro" ou "tissue culture")





    O principal método de reprodução das orquideas na natureza é por semente. Depois da polinização a planta produz um fruto (por flor) contendo milhares de sementes. O problema é que as semente de orquideas não contêm quaisquer tipo de nutrientes armazenados pelo que para germinar a semente vai ter que aterrar num local propício e formar uma micorriza com um fungo específico para cada espécie.

    Em cultivo podemos fornecer-lhes um meio propício para elas germinarem mas para isso temos que lhes fornecer todos os nutrientes que elas (as orquideas) necessitam numa forma assimilável.

    Exemplo de uma sementeira de orquideas:





    avatar
    luis zhang
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Drosophylum lusitanicum
    Mensagens : 646
    Data de inscrição : 09/05/2010
    Idade : 24
    Localização : Porto

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por luis zhang em Sab Abr 14, 2012 8:20 am

    Coisas interessantes no mundo das orquideas:

    Orquidea gigantesca (Grammatophyllum_speciosum)



    Orquidea cara ("Phragmipedium besseae rob´s choice"):



    Quem a quiser comprar tem aqui o link (aproveitem que estão a fazer um desconto de 5000 dollars):
    http://www.orchidweb.com/detail.aspx?id=1644

    Orquidea Portuguesa (Ophrys speculum subsp. lusitanica)



    Orquidea com historia (Angraecum sesquipedale)

    http://en.wikipedia.org/wiki/Angraecum_sesquipedale



    Todos os anos são descobertas dezenas de espécies de orquideas. Um exemplo. Em 2001 foi descoberto o Phragmipedium konvachii, uma das mais belas orquideas do género:





    O que os fanáticos fazem para conseguir cultivar estas belezas:









    Orquideas nos seus habitats:

    Esta existe em Portugal he he Very Happy










    avatar
    joaoxs
    Membro Junior
    Membro Junior

    Espécie favorita : Boa questão...
    Mensagens : 89
    Data de inscrição : 24/01/2012
    Idade : 28
    Localização : Queluz

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por joaoxs em Sab Abr 14, 2012 1:31 pm

    Muito bom! Não fazia ideia que haviam tantas =/ e algumas são brilhantes!!

    15 mil dólares por uma orquídea Shocked

    O que tem de tão especial?
    avatar
    luis zhang
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Drosophylum lusitanicum
    Mensagens : 646
    Data de inscrição : 09/05/2010
    Idade : 24
    Localização : Porto

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por luis zhang em Sab Abr 14, 2012 2:00 pm

    O Phragmipedium besseae é um planta bastante interessante embora a espécie em si não justifique o preço. Eu próprio a tenho e garanto que n paguei 15 000 dinheiros.

    O que valoriza essa planta é o facto de ser tetraploíde (4n), de ter uma relação de tamanho/perfeição das flores fantástica e a particular dificuldade de reproduzir as plantas deste género (Phragmipedium) por meristemas tambem aumenta muito o seu valor.

    Porquê pagar tanto por uma planta? Se se possuir um viveiro de orquideas, esta planta é uma perfeita mãe ou pai para um hibrido. Os hibridos são o verdadeiro ganha pão do mundo das orquideas.
    avatar
    werds
    Membro Profissional
    Membro Profissional

    Espécie favorita : todas
    Mensagens : 1349
    Data de inscrição : 26/01/2011
    Idade : 21
    Localização : Évora/Coimbra

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por werds em Sab Abr 14, 2012 2:43 pm

    Muito interessante,acho que me tornei adepto delas , na minha casa existem praí 6.
    Já agora, os lírios são orquídeas?
    avatar
    luis zhang
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Drosophylum lusitanicum
    Mensagens : 646
    Data de inscrição : 09/05/2010
    Idade : 24
    Localização : Porto

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por luis zhang em Sab Abr 14, 2012 3:39 pm

    Nao. Os lirios sao lirios.
    Eskecime de explicar como se caractriza a flor das orqudeas botanicamente.
    todas as espécies de orquideas possuem 3 sépalas, 2 petalas e 1 labelo.

    Por muito diferentes que aparentem ser todas seguem esta regra:











    avatar
    Pedro
    Membro Intermédio
    Membro Intermédio

    Espécie favorita : Todas
    Mensagens : 321
    Data de inscrição : 11/04/2010
    Localização : Madeira

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por Pedro em Sab Abr 14, 2012 3:39 pm

    Bem... excelente artigo, as orquídeas são deveras fantásticas!!
    avatar
    Daniel Candeias
    Administrador
    Administrador

    Espécie favorita : Utricularias
    Mensagens : 2329
    Data de inscrição : 12/02/2010
    Idade : 36
    Localização : Lisboa - Amadora

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por Daniel Candeias em Seg Abr 16, 2012 1:57 am

    Não esperava outra coisa, vindo de ti Wink
    avatar
    joniclicks
    Membro Intermédio
    Membro Intermédio

    Mensagens : 305
    Data de inscrição : 02/02/2011
    Idade : 39
    Localização : braga ,vila verde

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por joniclicks em Ter Abr 24, 2012 10:30 am

    muito bom luis.

    continua.


    cumps joni
    avatar
    Diamantino
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Família Droseraceae / Drosophyllaceae / Sarraceniaceae / Cephalotaceae
    Mensagens : 1616
    Data de inscrição : 07/08/2009
    Idade : 30
    Localização : Porto-Portugal

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por Diamantino em Qua Abr 25, 2012 5:14 am

    Bom post, nota 100

    Conteúdo patrocinado

    Re: Orchidaceae - uma pequena intrudução

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Jan 18, 2018 3:52 pm