Boas...

Este fórum destina-se a todos os amantes de plantas carnívoras.

O nosso objectivo é criar uma comunidade com o mesmo gosto especial por estas plantas maravilhosas. Por favor divulgue o nosso forum para a comunidade crescer e podermos aprender cada vez mais uns com os outros.

Agora entre nela e venha falar deste tema tão interessante.

Os meus cumprimentos...

    Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Compartilhe
    avatar
    Ricardo Miranda
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 1641
    Data de inscrição : 22/05/2009
    Idade : 33
    Localização : Porto - Viana do Castelo

    Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por Ricardo Miranda em Sex Set 11, 2009 5:00 pm

    Fonte: Forum Plantas Carnivoras BR
    Link: http://www.forum.clickgratis.com.br/plantascarnivor/t-1726.html

    Nepenthes alata Blanco



    Nomes populares: Nepentes, Planta de Jarro, Planta Carnívora.

    Origem/Distribuição: Sumatra, Malásia, Filipinas.

    Variedades: Tudo muito incerto. Muitos cultivares são confundidos. A “variedade” mais comum é a Nepenthes alata var. boschiana Weiner, porém não é reconhecida e por isso não aceita.

    Envasamento: Estacas podem ser plantadas em vasos como os de violeta até produzirem o primeiro jarro superior. Plantas adultas gostam de vasos naturais como os de casca de coco. Um vaso de uns 20-25 de diâmetro e uns 20 de profundidade está literalmente de bom tamanho para uma planta adulta (que não gigante).

    Substrato: Podem ser usados esfagno, pó de pinus, pedaços de casca de pinus, vermiculita, perlita, pó de casca de coco, fibra de casca de coco e outros na mistura que se preferir. Recomendo que não se use mais de 30 % de esfagno, pois esse pode rapidamente se desidratar caso não se regue por mais de dois dias (por não ficar em prato d´água). Há muitas receitas e essa espécie costumar crescer bem em um substrato que seja: Aerado, com alto poder de absorção de água, durável, mais inerte possível.

    Regas: Água nunca é demais. Regue por cima sempre que puder. São muito resistentes a dessecação mas sucumbem lentamente em baixa umidade. Água abundante por cima uma vez por dia está ótimo. Alguns dias sem água aparentemente não causam prejuízos (com substrato adequado). Prato de água por baixo só deve ser usado por cultivadores experientes (!), pois água parada rapidamente apodrece as sensíveis raízes e fatalmente a planta é perdida. Em dias ou locais secos pode-se borrifar água nas folhas e jarros, elas adoram!

    Luz: Como regra geral, muita luz, porém, indireta (!). Essa espécie faz parte de um grupo relativamente pequeno que suporta (senão gosta) de Sol direto-Meia sombra, mas é muito importante (!) saber dosar. A planta ficará muito saudável e bonita em um lugar que pegue muita luz indireta. Sol direto só com experiência.

    Clima: Tropical e Subtropical quente. Pode tolerar temperaturas baixas (5-10° C) se a umidade se mantiver alta. 20° C em média é o ideal. Temperaturas muito altas causam um rápido dessecamento, o que aumenta a necessidade de encurtar o intervalo entre as regas.

    Fertilização: Só deve ser feita por cultivadores experientes - As raízes são frágeis e podem sofrer bastante.. Não é necessária para manter a saúde e beleza da planta – ela fica muito bem com seu solo, água e presas.

    Alimentação: Elas se viram muito bem quando estão saudáveis (sempre capturam boa quantidade), mas se for notada uma não eficiência na captura de presas pode-se alimentá-la com insetos de exoesqueleto menos rígidos. Larvas de besouro (como Tenebrio molitor) são muito boas para esse fim. Não sobrecarregue os ascídios com muitas presas, pois isso causa apodrecimento do conteúdo e em seguida do próprio jarro.

    Transplante: Quando a planta atingir um tamanho robusto (e o cultivador resolver não podar) ou o substrato se esgotar a planta pode ser transplantada para um vaso maior ou do mesmo tamanho (dependendo do objetivo). A primavera é uma boa época para isso. Estacas de mudas podem ser transplantadas assim que a primeira folha com mais de 5 cm de comprimento crescer. Deve-se ter extrema cautela com as frágeis raízes nesse processo (!)

    Ciclo de vida: Perene. Reduz o crescimento no inverno mas não possui dormência. A floração em cultivo é incerta e seus fatores pouco conhecidos.

    Propagação: Por estacas do caule é a mais indicada pela praticidade e rapidez. Esse tipo de propagação é muito fácil para essa espécie que responde rapidamente ao corte. A propagação por sementes requer habilidade e paciência visto que muitos são os empecilhos para se obter e germinar as sementes e manter vivos os frágeis seedlings.

    Curiosidades:

    O nome Nepenthes:
    do Grego: "ne" = "não" e "penthos" = "tristeza", "aflição", "sofrimento".
    Lineu retirou o termo de uma droga (com esse nome, Nepenthe) citada no romance "A Odisséia de Homero", no trecho:

    Então Helena, filha de Zeus, aconselhou-se.
    Imediatamente ela misturou uma droga [nhpenqej] no vinho
    que estavam bebendo, para aquietar toda dor e
    ansiedade, e fazer esquecer todos os males.56

    O nome alata – Epíteto que quer dizer “a que possui alas”, “que possui asas”. Se refere às duas séries colunares aladas frontais existentes em especial nos jarros inferiores.



    São usadas como iguarias alimentares em certas partes da Indonésia e à seu líquido são atribuídos poderes mágicos e “medicinais”.

    Diz a lenda que quanto mais jarro produzir a planta, mais sorte terá seu cultivador.

    Pode atingir mais de 7 metros em cultivo no Brasil.

    São plantas de sexo separado, ou seja, há plantas femininas e plantas masculinas.

    Essa espécie possui grupos que crescem em terras baixas e outros em altas serras.

    Muitas vezes é confundida com híbridos que a contém, especialmente N x ventrata (=Nepenthes ventricosa x alata).

    Uma das mais comuns em cultivo no Brasil e indicada para iniciantes por ser muito resistente e de fácil cultivo.


    \Critiquem\

    Autor: Nílber
    avatar
    Diamantino
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Família Droseraceae / Drosophyllaceae / Sarraceniaceae / Cephalotaceae
    Mensagens : 1616
    Data de inscrição : 07/08/2009
    Idade : 30
    Localização : Porto-Portugal

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por Diamantino em Sab Set 12, 2009 10:07 am

    Muito bom post e fiquei sempre a saber mais dos cuidados a ter
    avatar
    Daniel
    Membro Junior
    Membro Junior

    Mensagens : 150
    Data de inscrição : 23/07/2009
    Idade : 26
    Localização : Mértola - Alentejo

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por Daniel em Sab Set 12, 2009 1:49 pm

    A minha primeira Carnívora foi uma Nepenthes alata x ventriculosa e desde ai não parei...

    Rafael Albo
    Novo Membro
    Novo Membro

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 27/07/2012
    Idade : 26
    Localização : Itajubá, Minas Gerais do Brasil.

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por Rafael Albo em Sab Jul 28, 2012 2:54 pm

    Otima postagem, certamente a de me ser muito útil!
    avatar
    tomas967
    Membro Junior
    Membro Junior

    Espécie favorita : dioneia
    Mensagens : 67
    Data de inscrição : 09/04/2012

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por tomas967 em Dom Jul 29, 2012 6:47 am

    muito bom

    veraimm
    Novo Membro
    Novo Membro

    Mensagens : 1
    Data de inscrição : 07/07/2014

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por veraimm em Seg Jul 07, 2014 3:59 am

    Excelente!
    Comprei uma Nepenthes alata há uma semana e ainda estou a tentar compreender como cuidas dela! Obrigada pelas dicas!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ficha de Cultivo: Nepenthes alata

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Out 18, 2017 3:19 pm