Boas...

Este fórum destina-se a todos os amantes de plantas carnívoras.

O nosso objectivo é criar uma comunidade com o mesmo gosto especial por estas plantas maravilhosas. Por favor divulgue o nosso forum para a comunidade crescer e podermos aprender cada vez mais uns com os outros.

Agora entre nela e venha falar deste tema tão interessante.

Os meus cumprimentos...

    Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Compartilhe
    avatar
    Caio Vinicius
    Novo Membro
    Novo Membro

    Espécie favorita : Nepenthes edwardsiana
    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 19/08/2010
    Idade : 27
    Localização : Guarabira - Paraíba - Brasil

    Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por Caio Vinicius em Dom Ago 29, 2010 9:43 am

    Cultivo de droseras pigméias
    Por: Jan Flísek e Kamil Pasek
    Tradução: Caio Vinícius da Silva




    As droseras pigméias compreendem um grupo peculiar deste gênero, que incluem os menores exemplares - pequeno crescimento é uma característica típica desse grupo. A maioria das droseras pigméias são encontradas em áreas do sudoeste da Austrália Ocidental. Apenas D. pygmaea é encontrada no sudeste da Austrália e, também, Nova Zelândi. Em seu habitat natural, as plantas crescem durante o inverno úmido, que tem muitas chuvas. Durante o verão quente e seco, as plantas permanecem em dormência. Estes exemplares preferem solos arenosos misturados com barro e cascalho, que geralmente crescem em areia de sílica pura, em torno dos lagos, ao longo das margens dos riachos sazonais e canais, e muitas vezes na floresta aberta e entre arbustos baixos. Informações mais detalhadas sobre os tipos específicos de localidades e ciclos de vida, foram publicadas por Allen Lowrie, um especialista local em plantas carnívoras, em seu livro "Plantas carnívoras do Brasil, vol. 2".
    Temos vindo a cultivar droseras pigméias durante vários anos. Vamos tentar dar as dicas de cultivo mais importantes, juntamente com a forma como nós testamos, com a nossa própria experiência e as condições de cultivo. Lembre-se, nem todas as abordagens aqui publicadas são necessariamente adequadas às suas condições de crescimento. A maioria dos droseras pigméias são fáceis de crescer. Se você tem uma idéia para as plantas e investir algum tempo para determinar quais condições são adequadas, as plantas lhe recompensarão com um crescimento maravilhoso.
    Um meio adequado para o plantio crescente de droseras pigméias é fibras, turfa grossa e areia sílica (de grãos de areia fina), ou perlita na proporção de 1:1-3. Espécies mais comuns podem ser cultivadas em turfa, mas os resultados desta são pobres em comparação com as anteriores. A perlita, quando usada, incentiva o crescimento de algas e musgos na superfície dos vasos. Musgos e algas competem com as plantas pequenas, recém germinadas de gemas. A superfície do meio de plantio pode ser coberta com uma camada de 1-3 cm de espessura de areia de sílica pura, cascalho ou perlita, em que as plantas são colocadas. No entanto, nós ainda não determinamos plenamente a melhor camada superior para estas plantas. Experimente! Uma desvantagem do uso de uma camada de areia é que rega o meio com água mineral que ‘lava’ a rápida acumulação no solo. O aparecimento de regiões calcárias (manchas brancas) são um pouco difíceis de remover. Aspersão com água doce ou a colocação das plantas no ambiente com maior umidade do ar pode às vezes ajudar. Se a umidade atmosférica é mantida elevada, não recomendamos que as plantas sejam postas em bandejas de água permanentemente. Uma camada de perlita pode ser colocada na presença de algas e liquens que surgem nos exemplares. Estes costumas aparecer nos exemplares das espécies maiores (D. dichrosepala D. enodes D. scorpioides etc), que podem sobreviver, mas o musgo compete com pequenas plantas como as espécies minúsculas (D.Occidentalis, D. microscapa etc.) É benéfico remover alguns dos musgos e algas usando uma pinça pequena. Enquanto isso, solte a superfície do meio de plantio com a pinça mesmo.
    A maioria dos droseras pigméias não são específicas sobre a umidade relativa do ar. Umidade do ar deve girar em cerca de 40-80%. Essa umidade é refletida através da colocação das plantas no semi-fechado de vidro casos ou aquários com buracos de ar de pequeno porte. Entretanto, as plantas também podem ser cultivadas em bandejas de água no peitoril da janela. Para irrigação, a água dormida é utilizada (destilada ou mineral sem gás). Pulverização dos exemplares não é necessária. O nível de umidade do ar também influencia na taxa de acúmulo mineral. Com umidade do ar mais elevada, por exemplo, em um aquário semi-fechado, a água evapora do meio de plantio de forma mais lenta. Neste caso, molhar freqüente é desnecessário, em relação ao cultivo aberto no peitoril da janela. Assim, o acúmulo de minerais solúveis é menor no terrário. Droseras pigméias não são adequados para o plantio em espaços fechados de vidro, casos em que a umidade relativa do ar varia entre 80-100%. Nesse ambiente, o acúmulo de resíduos pode causar a morte das plantas. No outro extremo, as pigméias tolerarão intermitentes quedas radicais na umidade do ar durante o dia de sol agradável. Entretanto, todos os exemplares são hidrófilos e não vai sobreviver à dessecação constante. Dessecação em prazo curto (poucos dias) é tolerada pelas plantas, sem quaisquer problemas.
    As droseras pigméias requerem iluminação máxima durante todas as estações ano. As plantas não necessitam de uma proteção contra o sol durante os dias quentes de verão. Nós escolhemos o local mais ensolarado, com máxima exposição diária ao sol para o seu cultivo. Durante o outono e inverno, ou quando se semeam as gemas, é que você deve usar luz artificial (lâmpadas fluorescentes, de preferência tubos espectrais cujo saldo que mais se aproxima do sol, mas com tipos comuns, de luz branca fria são suficientes), para substituir a luz solar diminuindo.
    Droseras pigméias são geralmente transplantadas só em caso de emergência, onde o melhor momento é no final da dormência, ou após produzir gemas. Em nossas condições isso ocorre no início da primavera, quando as plantas estão começando a crescer. As espécies comuns e híbridos (D. x Lago Badgerup, D. x Carbarup, etc) toleram muito bem um transplante, exceto durante a estação de crescimento. As espécies raras (dichrosepala D., D. scorpioides, etc) são muito sensíveis à transplantes e não recomendamos tentar isso. Se você decidir transplanta-las, você deve executar o feito com muito cuidado. Durante o transplante também podemos rejuvenescer as plantas retirando folhas velhas com o auxílio de uma pinça. Mesmo droseras pigméias são anuais no mundo selvagem, elas podem crescer em meios de plantio mesmo por vários anos sem qualquer transplante. Quando as plantas estão totalmente crescidas, elas geralmente toleram musgo oportunistas, que cobre a superfície do vaso.
    Embora várias droseras pigméias podem ser envasadas em um pequeno vaso (6x6 cm), os vasos maiores são mais adequados (por exemplo, 10x10 cm). Aumentar o volume médio de plantio significa que ela vai quebrar lentamente e assegura um pH mais estável, por isso o crescimento de plantas não precisam de ser repotted por algum tempo. O sistema radicular do pigmeu Drosera filiformes e são muito longos. Portanto, as plantas preferem um meio de plantio mais profundo. Como assim, condições de solo úmido são mantidas com mais facilidade, necessárias durante a dormência de verão, especialmente quando as espécies raras exigem uma secagem lenta da terra, seguido de manutenção de condições levemente úmido. Droseras pigméias são plantas ideais devido ao seu crescimento - para a janela de produtores com o mínimo de espaço livre disponível para o seu hobby. Com um pouco de esforço, você pode crescer uma grande coleção no peitoril da janela, que incluiu muitas espécies!

    Droseras pigméias devem ser cultivadas próximas a uma janela com a exposição do sul ou sudeste, diretamente em bandejas ou em aquário ventilado no peitoral da janela. Estas plantas devem ser cultivadas ao ar livre em áreas de cultivo (viveiro, estufa) durante o verão. As espécies comuns podem ser cultivadas ao ar livre nos jardins públicos ou em varandas, mesmo permitindo chuva sobre elas. Espécies raras devem ser protegidas da chuva durante o período de repouso de verão. Os exemplares são movidos para o exterior durante o início da primavera. Após o choque de "primeira" e conseqüente formação de novas folhas, as plantas vão obter uma coloração bonita e robusta formar rosetas de folhas semelhantes às encontradas em seu habitat nativo. As plantas florescem abundantemente durante a primavera e o verão, produzindo grandes quantidades de sementes em miniatura para sua propagação. De nossas observações, isso ocorre quando não há chuva há vários dias, ou antes da época do outono úmido. As plantas toleram altas temperaturas no verão durante o dia. Com o aproximar do Outono, os exemplares devem ser protegidos contra intempéries e chuvas com uma cobertura de vidro transparente ou uma folha. Nós as levamos para dentro de casa ou para uma estufa aquecida com o início do primeiro outono congelar. Nossa experiência (1992-1999) com estas plantas tem demonstrado que elas toleraram até leves geadas (até -5 ° C), mas não recomendamos a exposição de suas plantas ao estresse se não necessário. Devemos ressaltar que o cultivo de verão ao ar livre de droseras pigméias não é necessário e as plantas podem ser cultivadas, por exemplo, no interior, durante todo o ano janela sem problemas aparentes.
    Durante o inverno, passamos as plantas para dentro de casa ou em uma estufa. As plantas necessitam de luz ao máximo, especialmente durante o escuro outono e os dias de inverno. As espécies raras não vão ficar bem quando expostas a luz insuficiente! Nós mantemos as plantas dentro de uma faixa de temperatura de 15-25 ° C no inverno. Ao final do outono para o inverno precoce as plantas começam a produzir gemas do broto central. Gemas são órgãos da ninhada de propagação de droseras pigméias. Algumas espécies formam gemas em duas (excepcionalmente três) épocas (outono e primavera), muitas vezes formando dezenas de gemas. Maduras, caindo as gemas, já podem ser semeadas na superfície de meios adequados de plantio ou ao redor da planta-mãe, onde irão germinar dentro de alguns dias ou semanas. Depois de várias semanas seguintes crescerão totalmente. Não é raro que ao cultivar uma planta por gema no outono tê-la formando gemas na Primavera (D. Roseana, D. pygmaea)!
    Devemos prestar atenção especial para o período de dormência das plantas. Em seu habitat natural, algumas espécies param de crescer durante o verão quente, e as folhas novas são protegidas contra a matança das secas, formando um broto na área da coroa composta das estípulas das folhas. Estas estípulas formam um molho branco brilhante nos pêlos no centro da roseta. Logo que as condições desfavoráveis passam com as chuvas de outono as plantas restauram o seu crescimento integral. Nas condições deste período de repouso que ocorre no verão, geralmente durante a estação seca, época quente em julho e agosto. As plantas então, gradualmente, começam a produzir gemas com a redução das temperaturas durante o outono. A duração e início de dormência é muito diferente para cada espécie e geralmente é variável. Mesmo os mais experientes produtores não pode evitar uma ocasional perda de plantas durante este período.
    Algumas das espécies mais comuns param de crescer por alguns dias ou poucas semanas. Sua roseta de folhas tem apenas pequenos sinais de formar o botão central durante a dormência. Depois de diminuir as temperaturas, as plantas normalmente continuam a produção de novas folhas. Este grupo é constituído por: D. mannii, nitidula D., D. paleacea, pygmaea D., D. pulchella, todos os híbridos, além de outros. Os recipientes de cultivo pode permanecer na água todo o ano, com restrição de verão onde molhar pode ser desnecessário.
    Muitas espécies raras, mais ou menos intensivas, entram em dormência durante o verão. Elas formam um feixe apertado de pêlos ou cerdas no centro de roseta e param de crescer por algumas semanas. Estas espécies requerem redução de água durante o período de descanso. Mantenha a média de plantio pouco húmida! As plantas toleram umidade relativa do ar elevada, mas poderiam morrer durante as chuvas de verão por muito tempo. Com o cultivo ao ar livre, devemos proteger nossas plantas da chuva direta. As plantas começam a crescer novamente com queda na temperatura durante o outono, inicia-se o tempo de rega mais uma vez. Exceto para o período de dormência, estas espécies podem esbanjar-se na água constantemente. Exemplos deste grupo incluem D. androsacea, D. helodes, D. echinoblastus,D. leioblastus e outros.
    Droseras pigméias podem ser propagadas através de sementes ou organismos ninhada (gemas). Descrição de como semear sementes foi publicada no Pasek 's K. artigo: Como semear sementes de plantas carnívoras. Portanto, vamos prestar atenção na semeadura por gemas. As gemas são semeadas logo depois que eles amadurecem "na superfície do meio de cultura (descrito acima), portando para as plantas germinarem precisam de muito espaço para crescer sem perturbações. Eles podem ser delicadamente empurradas para dentro do solo, mas isso não é necessário. Nunca cobri-las! As semente semeadas devem ser colocadas em algum lugar com boa exposição ao sol. As espécies raras devem ser cultivadas utilizando luz artificial durante o inverno. Germinando gemas faz-se necessária luz, onde elas são colocados em condições de calor! Cultivo e substrato são os mesmos que para plantas adultas. Preste atenção à elevada humidade do ar. As gemas começam a germinar, a granel, dentro de alguns dias ou semanas. Os exemplares germinados devem ter os mesmos cuidados que as plantas adultas cultivadas. Se você não pode semear gemas imediatamente, você pode armazená-las por um tempo curto. Gemas devem ser mantidas em condições de humidade (não deixe-os secar), por exemplo, entre as folhas de papel de filtro úmido no frigorífico (0-5 ° C). Gemas pode ser armazenado desta forma por várias semanas, mas a cada dia de armazenamento prejudica a sua viabilidade. Nestas circunstâncias, fungos freqüentemente atacam as gemas. Todo o armazenamento deve ser restrito a um período tão curto quanto possível. Dentro de alguns meses após a semeadura, as plantas serão totalmente crescidas, e alguns deles podem começar a produzir a sua parte antes da primavera. E assim, um outro círculo incrível da natureza continua.
    Pulgões adoram droseras pigméias. Eles costumam escolher o exemplar mais raro e mais precioso de espécies. Se for necessário para pulverizar as plantas afetadas com um spray químico, ter muito cuidado. Recomendamos fazer isso em algumas espécies comuns para determinar eventuais "indesejáveis" efeitos. Isso evita a perda por descarte de uma planta rara. Droseras pigméias antipatiza quaisquer produtos químicos em geral, especialmente pesticidas, e é por isso que mantemos tais intervenções ao mínimo. Pirimor não foi eficaz em todos, pois os pulgões sobreviveram. Por outro lado, Karate considerou o método como sendo eficaz e seguro para as plantas (os tentáculos só vão secar por um tempo).
    Ataque de fungos é um outro fator importante que afeta e, em muitos casos, pode matar droseras pigméias no cultivo. Fungos são freqüentemente vistos durante o outono e inverno, especialmente em áreas com pouca ou nenhuma ventilação. Fungos atacam frequentemente gemas semeadas recentemente, mas também podem infestar as plantas cultivadas. Eles podem aparecer na superfície do meio de plantio (principalmente devido ao uso de turfa de má qualidade), e mais tarde se espalhar e começar prejudiciais e gemas semeadas e enfraquecer as plantas, especialmente quando os níveis de luz são baixos e alta umidade. Se a infestação for exibida, pulverizar as plantas afetadas imediatamente com um fungicida sistêmico é necessário (!!!). Alternativamente, as partes afetadas podem ser pulverizadas com um fungicida. O spray pode ser usado como uma medida preventiva, quando as gemas são semeadas ou no transplante das plantas. Os Fungos atacam frequentemente droseras pigméias se os vasos das plantas estão superlotados, crescendo em massa. Neste caso, basta remover e destruir a fonte da infecção, pulverizando o restante das plantas afetadas com um fungicida sistêmico. Evitar a semeadura das plantas muito juntas. Devemos lembrar que as gemas pouco crescerão, produzindo plantas de alguns centímetros de diâmetro e muita necessidade de espaço para crescer. Se você tem semeado gemas em quantidade, é recomendado que você separe uma parte das plantas jovens, quer após a germinação ou mais tarde - em poucos meses. Droseras pigméias toleram fungicidas atualmente disponíveis (topsin, Euparen, Fundazol) relativamente bem, enquanto as outras marcas não pode ser usadas para o tratamento de suas plantas. Pigméias são como outras droseras que não necessitam que a alimentem.
    Infelizmente algumas outras empresas estrangeiras oferecem pigmeu Drosera para venda, que é uma vergonha, considerando a beleza destas plantas.
    Enquanto escrevia este artigo algumas questões interessantes surgiram. Estes podem servir para você, como questões possíveis para contemplar e investigar, como só temos respostas ambíguas para o presente.
    Como crescem as droseras pigméias de lateralmente e em substrato argiloso, freqüentemente encontrada em seu habitat natural? Podem as plantas serem propagadas por estacas de folhas, como é comum em outros grupos de Drosera? Qual é o melhor método para armazenar as gemas e qual é a sua viabilidade máxima? Dormência pode ser quebrada no verão artificialmente? A dormência de verão não é realmente necessária? Nas droseras pigméias o que é autogamia e heterogamia de cada espécie, e a capacidade de produzir híbridos? Quando você souber as respostas para estas perguntas, nós apreciaríamos se você nos informe sobre elas.
    Droseras pigméias são um estranho mistério da natureza. Olhando como condições adversas estão em seu habitat natural, e, no entanto, as plantas sobrevivem e propagam, percebemos que uma estratégia de natureza incrível vida criou para este grupo de plantas. Temos de admirar a sua perfeição em todos os pontos. Acreditamos que o grupo maravilhoso de miniatura da Austrália "anões" vai atrair não só com a sua beleza, mas com sua história de vida também. Desejamos-lhe sorte com seu cultivo.

    23 de novembro de 1999
    ________________________________________
    Copyright (c) Pasek & Kamil Físek Jan, 1999

    Data da tradução: 27 de agosto de 2010
    Fonte: http://www.bestcarnivorousplants.com/cultivation_pygmies.htm
    avatar
    CAMAL3AO
    Moderador
    Moderador

    Espécie favorita : Sarracenia, heliamphora, Darlingtonia
    Mensagens : 1486
    Data de inscrição : 31/01/2010
    Idade : 35
    Localização : Algés

    Re: Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por CAMAL3AO em Dom Ago 29, 2010 4:01 pm

    Shocked Shocked Shocked Shocked Shocked

    Eu juroooo que ainda vou ler este artigo, mas agora assustei-me com tanto texto Very Happy

    Deves ter tido um trabalhão para o traduzir Caio não?

    Cumprimentos Smile
    avatar
    TS.
    Membro Intermédio
    Membro Intermédio

    Mensagens : 396
    Data de inscrição : 05/04/2010
    Idade : 23
    Localização : Alcochete

    Re: Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por TS. em Seg Ago 30, 2010 4:06 am

    Bem!! isto é enorme mas já li tudo! Very Happy
    Muito interessante!
    avatar
    Daniel Candeias
    Administrador
    Administrador

    Espécie favorita : Utricularias
    Mensagens : 2329
    Data de inscrição : 12/02/2010
    Idade : 35
    Localização : Lisboa - Amadora

    Re: Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por Daniel Candeias em Seg Ago 30, 2010 6:03 am

    Apoio o CAM, fica para mais tarde, mas está marcado xD !
    avatar
    Alberto Rodriguez
    Membro Intermédio
    Membro Intermédio

    Mensagens : 256
    Data de inscrição : 03/04/2010
    Idade : 45
    Localização : Funchal

    Re: Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por Alberto Rodriguez em Seg Ago 30, 2010 1:51 pm

    Eu li aproximadamente 70% porque estou interessado em cultivar algumas pigméias, mas é um texto interessante.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Artigo sobre o cultivo de droseras pigméias

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Ago 23, 2017 8:13 pm